HomeDicas de ViagemMilhas3 passos para começar a juntar milhas

3 passos para começar a juntar milhas

-

Todo mundo quer viajar mais pagando menos, mas por onde começar? Muita gente pensa que este negócios de milhas é uma ilusão, que somente quem é rico ou tem um cartão de crédito top das galáxias é que consegue viajar usando milhas. Mas eu te garanto que é possível sim juntar pontos com gastos do dia a dia e existem algumas estratégias básicas para otimizar estes pontos para que eles virem a maior quantidade de milhas possíveis. Neste post vou te explicar 3 passos simples para iniciar no mundo das milhas. Vamos lá?

Como juntar milhas, 3 passos para começar

Viajando com a Emirates com milhas
Viajando com a Emirates com milhas

1. Faça uma poupança para viagens

Para comprar qualquer produto, você precisa de dinheiro, certo? As milhas podem ser consideradas a moeda das viagens. Quanto mais milhas, maior seu poder de compra para trocar por uma passagem, hotel e assim por diante. Algo que funcionou muito bem pra mim para começar, foi assinar os clubes. Deixa eu te explicar melhor: a Gol por exemplo tem o Clube Smiles. Para fazer parte dele você precisa pagar uma mensalidade com planos a partir de R$39,90 em troca de uma quantidade de milhas que são depositadas na sua conta todos os meses. Ah, Wal…mas aí tenho que gastar? Sim, não tem almoço grátis meus amigos! Mas veja bem, este valor é praticamente o custo de um almoço mesmo. Os pontos vão entrando aos pouquinhos, e quando você se dá conta, já juntou o suficiente para uma viagem. E acredite, os pontos que você ganha no decorrer de um ano, são suficiente para trocar por pelo menos uma viagem. Portanto, não vejo como gastar, já que no pior dos cenários você troca os pontos pelo valor que custaria uma passagem. Outra coisa, você pode pagar parte com milhas e completar em dinheiro, para baixar os custos de uma viagem em família, por exemplo. Imagine que ao invés de gastar 10 mil reais você poderia gastar 2 no fim do ano, completando os gastos com seus pontos. Fica bem mais fácil para levar a turma, certo?

A ideia é que fazer parte do clube, é uma maneira de começar, de ver sua poupança das viagens começar a tomar forma, além de você ir aprendendo aos poucos. A maioria das companhias hoje possui um clube deste gênero e você pode pesquisar para assinar o da tua preferência. Eu optei por fazer o da Smiles e já juntei quase meia milhão de milhas. Inclusive usando este link você me ajuda a ganhar um pouquinho delas, viu? E ainda já aprende que indicando pros amigos é mais uma forma de juntar. 😉 Cada milha conta!

2. Comece a juntar pontos

Além das companhias aéreas, existem também programas como a Livelo ou Esfera, que além de poder assim um clube, semelhante ao Smiles, você pode ganhar pontos quando compra um produto. Sabe aqueles selos que você ganha no mercado para trocar por panelas? Então, a ideia é bem parecida, mas são para compras online. Então, se você vai comprar em uma Amazon da vida, pode pesquisar entrar na Livelo para usar o link para a Amazon, e ganhar pontos que vão virar milhas, que vão virar viagens, entendeu? E neste caso, não importa se você paga um clube e nem se quer cartão de crédito você precisa, você terá pontos apenas por comprar o produto. Como transferir ou multiplicar, é outra história, a ideia aqui é começar. E note, se você tem uma conta no banco, é bem provável que você já tenha pontos e nem saiba 😉 Veja aqui como funciona para encontrar o link das lojas parceiras. E lembre-se, você precisa de um cadastro na Livelo antes da compra, para começar a pontuar, ok?

Vou dar um exemplo, outro dia meu pai queria umas borrachas para colocar no pé da escada, para não ter o perigo de escorregar, sabe? O tal do “pé de borracha para escada” era super caro nas lojinhas de material de construção da cidade e vimos que tinha na Amazon (e inclusive, a entrega era free, com o Amazon Prime). Então fui na Livelo, peguei o link da Amazon, tive que adicionar meu CPF para contabilizar os pontos e fiz minha compra normalmente. Aí recebi dois e-mails da Livelo confirmando que os pontos estavam lá. Este foi um exemplo simples, mas imagine para quem compra muito online. Dá para ganhar ponto pra caramba e cada ponto conta! No próprio site da Livelo tem curso ensinando como juntar pontos. A Esfera oferece um programa semelhante e dependo do banco que você usa, pode ser uma boa alternativa.

Leia também:

3. Participe dos programas de fidelidade das companhias aéreas

Participar dos programas de fidelidade é muito importante, e não aconselho você a sair se inscrevendo em todos eles. Comece pensando no destino dos seus sonhos e foque na companhia que faz este trajeto para começar a aprender. Se por exemplo, você sonha em ir para os Estados Unidos, participar do programa da American Airlines, United ou Delta pode fazer mais sentido pra você. Aí a ideia é começar a atender sobre a aliança que esta companhia faz parte, quem são as parceiras.

Como eu viajo muito entre Brasil e Estados Unidos, por exemplo, me inscrevi para fazer parte do programa da American Airlines, chamado de AAdvantage. Mas todas as empresa possuem o seu próprio programa de fidelidade. Pode ser que os programas da SkyMiles da Delta, ou o MileagePlus da United sejam mais adequados dependendo do roteiro que você faz com mais frequência, ou dos lugares que mais deseja visitar um dia. A OneWorld e Star Alliance são os programas mais completos que cobrem o mundo todo. A American, por exemplo tem 14 empresas parceiras incluindo a Qatar, Alaskan para viagens mais econômicas dentro dos EUA, Japan Airlines que é mais popular na Ásia, enfim, você pegou a ideia, certo?

A American Airlines, faz parte da OneWorld, que é um grupo de companhias aéreas que cobrem mais de 170 países e mais de 1100 destinos. Todas as empresas que fazem parte do grupo, compartilham os benefícios. Então quando eu viajo de Gol, por exemplo, ao invés de ter uns míseros pontinhos com a Smiles, eu adiciono o número do AAdvantage ao comprar a passagem independente do destino, assim os pontos vão sempre direto pra American. E se eu tenho ponto Smiles, porque juntei lá com o clube, posso tirar uma passagem com Air Canadá saindo dos Estados Unidos porque elas fazem parte da mesma aliança. Com o tempo você vai aprendendo que pelo fato de serem parceiras fica mais fácil de somar. Tem muita gente que viaja um montão e nem se atenta a pontos ou milhas. É quase como deixar o dinheiro na mesa, entende?

Se inscreva no programa e antes de viajar adicione o seu número de fidelidade ao comprar a passagem. Assim, os pontos serão vinculados sempre na mesma conta logo após a viagem. Caso você não viaje, não tem problema, um dia você transfere pontos como a da Livelo, usando algumas estratégias de multiplicação (que já é assunto pra outro post), o importante é entender que tudo vira em viagem.

Bora começar?

Waldana
Waldana
Inspirada por uma das lições mais valiosas do Vale do Silício: dê o seu melhor que a vida retribui, resolveu juntar sua experiência no segmento educação internacional, seu amor por viagens e seu entusiamo por novos negócios criando o blog para compartilhar um pouco de tudo que sabe e aprende todos os dias.

Leia Também

Wynwood Walls em Miami

Wynwood: O que fazer no bairro mais descolado de Miami

0
Arte por todos os lados e uma atmosfera pra lá de jovem, conheça Wynwood e saiba o que fazer no bairro mais descolado de Miami.
Perfect Day em CocoCay

CocoCay: Saiba tudo sobre a Ilha Privativa da Royal Caribbean nas...

0
Explore um dia em CocoCay, a ilha privativa exclusiva da Royal Caribbean nas Bahamas, um paraíso tropical perfeito para toda a família.
Placa I love Aruba no centro da cidade

Descubra Aruba: 12 Experiências imperdíveis para conhecer o melhor da ilha

0
O que fazer em Aruba. 12 experiências imperdíveis que revelam o melhor para descobrir e rodar toda esta encantadora ilha caribenha.