Você resolve mudar para um novo país com o orçamento apertado e sem falar quase nada de inglês, e aí, como que faz? Esta foi a situação da Luciana, que hoje brinca dizendo que aprender o idioma foi praticamente uma questão de sobrevivência! Ela respirou aliviada ao conhecer as Adult Schools e depois de estudar em 3 escolas diferentes, compartilha com a gente todas as dicas.  Tem interesse em fazer um curso de inglês gratuito no Vale do Silício? Confira o depoimento da Lú!

Curso de inglês gratuito no Vale do Silício

Curso de inglês gratuito no Vale do Silício
Curso de inglês gratuito no Vale do Silício

Confira o depoimento da Luciana Colodete.

Aulas de inglês gratuitas nas Adult Schools do Vale do Silício

Mudei para a Bay Area quando meu marido, que também é brasileiro, recebeu, em 2011, um convite para trabalhar em Mountain View. Ele veio antes e, em meados de 2013, eu vim também.

Quando cheguei meu inglês era bem básico, sabia o “verbo to be”, e frases básicas como “what is your name?”, “Where are you from?”… Ou seja, entrar em uma alguma escola de inglês era uma questão de sobrevivência. Comecei a pesquisar as instituições do Brasil pra já chegar com alguma coisa engatilhada. Iniciei a pesquisa pelos cursos de extensão em universidades e também olhei as escolas de inglês com programas intensivos. Mas os preços muito altos para o meu orçamento! Saí do Brasil bem preocupada, pois não tinha encontrado uma solução. Uns dois meses depois de chegar no Vale do Silício, recebi pelo correio um informativo da cidade de Mountain View, que mencionava brevemente sobre aulas de inglês para a comunidade no MVLA Adult Education. Fui lá me informar!

Eu não preenchia os requisitos para a matrícula, mas isso me abriu os olhos para a existência desse tipo de oportunidade em outras escolas da região. Pesquisei por Adult Education Centers na internet e descobri alguns programas gratuitos, além de alguns lugares, como a biblioteca de San Jose, que tinham dias e horários específicos pra aulas de conversação. Foi assim que tudo começou e, por uns 2 anos, frequentei algumas escolas diferentes:

Adult Schools do Vale do Silício

  • FUHSD Adult School, em Sunnyvale; que oferece 100% dos cursos gratuitos;
  • Overfelt Adult Center, em San Jose; que oferece aulas gratuitas e com programa muito bem estruturado; 
  • Santa Clara Adult Education, escola onde passei mais tempo. Os cursos são pagos, mas o preço é bem razoável! Lá fiz também outros cursos além do de inglês, que me ajudaram a praticar o idioma. 

* Existem outras escolas de inglês para Adultos em diferentes cidades do Vale do Silício.

Cursos na Adult School de Santa Clara

Como estudei mais tempo na escola de Santa Clara, vou falar sobre o processo nesta escola.

Como se matricular nos cursos de inglês da Adult School em Santa Clara

Na Santa Clara Adult School, você pode fazer todo o processo de inscrição pela internet. Eles disponibilizam o catálogo de cursos do período: verão, primavera, outono e inverno, com data de início e fim, horário e valores. Você escolhe os cursos que tem interesse, coloca no carrinho e, no final, paga com cartão de crédito ou débito.

É necessário fazer um cadastro, como em qualquer compra online. Depois é só imprimir seu comprovante de matrícula e levar no primeiro dia de aula. Eles fazem uma checagem rápida na sala de aula mesmo.

Também é possível fazer a matrícula pessoalmente, no escritório da escola, em horário comercial. Os períodos de matrícula são atualizados no site da escola. Algumas aulas, como o curso de preparação para o TOEFL, por exemplo, são bem disputadas! Por isso não é bom deixar pra última hora. 🙂   

Programas oferecidos pela Adult School em Santa Clara

A escola tem dois tipos de cursos: o programa de ESL – English as a second language, e os cursos “livres”. Fiz o ESL nas duas primeiras Adult Schools e como já estava indo pro nível intermediário, optei pelos  cursos livres na escola de Santa Clara. O objetivo era conciliar atividades que gosto com a prática do idioma.

No geral, os cursos de inglês costumam ter duração de 3 meses, com aulas de duas horas e meia, três vezes por semana. O valor médio por cada curso com essas características é de 100 dólares. Eu achei um preço bastante razoável, especialmente comparado aos cursos em escolas particulares. Para mim, foi a opção mais viável na época. 

*Os cursos de inglês no período matutino são de segunda à sexta-feira das 9 às 11:30 e as aulas a noite são terça, quarta e quinta-feira das 7 às 9:30. Além das aulas tradicionais alunos que tem pelo menos o nível intermediário do idioma podem fazer cursos de inglês complementares. Estes programas permitem Aprender inglês por meio de filmes, utilizar o TED Talks como referência pra um vocabulário mais aguçado, melhorar o sotaque, entre outros. Verifique aqui mais detalhes sobre os cursos de inglês.

Quanto aos cursos livres as aulas incluem opções como: Astronômia, fotografia, culinária, gerenciamento das finanças, como aprender a tocar um instrumento, aprender um terceiro idioma, programação, yoga, meditação, design, contabilidade, entre tantas outras. Os cursos são a partir de $58. 

Pessoas que residem na cidade de Santa Clara tem prioridade para fazer estes programas.

Como são as aulas nas Adult Schools em geral

No geral, eu achei as aulas boas. Os cursos mais técnicos como grammar; writing, TOEFL preparation, foram mais proveitosos pra mim. Os de conversação não eram ruins, mas eram um pouco mais “soltos”. O professor geralmente escolhe um tema, repassa um pouco de vocabulário e divide a turma em grupos pequenos para a conversação. Durante esse processo, ele circula pela sala, disponível para responder perguntas, tirar dúvidas. Mas o “grosso” mesmo da aula fica por conta do seu grupo de conversação do dia.

O problema é que, como não há teste de nivelamento para fazer matrícula nas aulas de conversação muita gente se autoavalia erroneamente… Muitas vezes você encontra alunos iniciantes em turmas para alunos no intermediário e avançado. Ou seja, depois de algum tempo, o aluno mais avançado acaba se desinteressando pela aula, porque não está sendo suficientemente desafiado. Mas isso é bem mais difícil de acontecer nos cursos mais “técnicos”. Como eles geralmente demandam atividades individuais mais intensas, como: redações, simulações de testes, exercícios escritos e orais. Assim, fica mais fácil pro aluno  identificar sua situação e repensar se continua ou não naquele curso ou se é melhor voltar pra turma quando estiver com um nível mais avançado do idioma.

Tem muitos brasileiros nas turmas da Adult School?

Apenas duas vezes encontrei brasileiras nos cursos de inglês que fiz na Bay Area. Uma foi em Santa Clara e outra na Overfelt, em San Jose. Nenhuma das duas permaneceu até o fim dos cursos. A maior parte dos meus colegas de classe eram, geralmente, pessoas vindas da China ou da Índia.   

Você recomenda as Adult Schools?

Recomendo! Para quem tem interesse no inglês, recomendo muito a Overfelt Adult Center, em San Jose. Eles têm uma coisa que achei muito difícil de encontrar nos Adult Centers: aulas que vão além dos níveis clássicos do ESL. Ou seja, é uma boa oportunidade para o aluno que já está num nível mais avançado, mas que ainda não se sente totalmente seguro no inglês. Eu não entendo muito bem o sistema educacional americano, mas, pelo que vi na Overfelt, as aulas misturam alunos que têm o inglês como segunda língua e estudantes americanos que estão tentando concluir o high school. Então, as aulas são bastante interessantes, e fogem das matérias tradicionais voltadas pros estudantes internacionais. Tem aula de história, literatura, ciências sociais e por aí vai. Algumas aulas têm testes, notas, trabalhos em grupo, apresentações, etc. O aluno vai montando sua grade de acordo com seus interesses. 

Eles também oferecem, antes do período de matrículas pro próximo trimestre, uma reunião com o conselheiro da escola, na qual ele te ajuda a identificar as melhores opções de cursos de acordo com seus objetivos. É uma reunião bem simples, mas pode ser muito esclarecedora. 

O processo para se inscrever nessas aulas envolve um teste de nivelamento, com questões de inglês e matemática (!). Pra se candidatar, é preciso acompanhar as datas de matrícula pelo site da escola. Eu agendei meu teste pelo telefone, mas também pode ser pessoalmente. Depois, eles me mandaram o resultado do teste pelo correio. Tanto o teste quanto as aulas foram gratuitos. As turmas tinham em média 20 alunos. 

*Os cursos de inglês na Overfelt acontecem de manhã, tarde e a noite de segunda à quinta-feira. Existem outros campus que oferecem aulas para adultos em San Jose.

Este depoimento é uma parceria do Acontece no Vale e das Brasileiras do Vale. Conheça mais sobre este projeto e entenda como você pode contribuir. Muitíssimo obrigada Luciana pelo depoimento!

***

Escolas que oferecem cursos de inglês gratuitos no Vale do Silício

Além das escolas mencionadas acima, as seguintes instituições oferecem os cursos de inglês gratuitos ou com um preço bem acessível no Vale do Silício:

Lembrando que os cursos gratuitos são destinados a comunidade em geral e não exclusivamente a estudantes internacionais. Portanto, não oferecem visto de estudante.

Já estudou em alguma destas escolas? Manda seu depoimento pra gente 😀

Inspirada por uma das lições mais valiosas do Vale do Silício: dê o seu melhor que a vida retribui, resolveu juntar sua experiência no segmento educação internacional, seu amor por viagens e seu entusiamo por novos negócios criando o blog para compartilhar um pouco de tudo que sabe e aprende todos os dias.

Comentários

comentários

4 Comentários

  1. Waldana, quais documentos eles pedem para realizar a matricula? É necessário ter um visto especifico, estudante…turista…sem status…

    • Leandro,
      Você precisa clicar no site das escolas (o link está no post) e verificar a documentação que eles solicitam. Este curso é destinado para residentes, no entanto, eles não vão pedir para verificar seu visto!
      Att,
      Waldana.

  2. Waldana, recomendo colocar um ponto de interrogação em “Tem muitos brasileiros nas turmas da Adult School?”, senão vai ficar parecendo uma afirmativa – e pelo que a pessoa fala em seguida, sabemos que não tem muitos brasileiros 😉

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here