Ter filho nos Estados Unidos, quais os benefícios? A atriz brasileira Karina Bacchi resolveu viajar para Miami nas vésperas do parto, com o objetivo que o nascimento do seu filho aconteça no exterior justamente para que ele tenha a cidadania americana. Ela trouxe a tona um assunto super curioso. Como funciona quando o filho de um casal brasileiro nasce nos EUA? É legal? Quais os benefícios para a criança? Ela estende pros pais? Neste post dividimos todas estas dúvidas com vocês.

Ter filho nos Estados Unidos, como funciona?

O Gugu Liberato recentemente entrevistou a atriz Karina Bacchi que disse que pensando no futuro do seu filho, resolveu fazer o parto nos Estados Unidos. Quem tiver interesse, sugiro que assista a entrevista para saber dos detalhes. Este post não tem o intuito de julgar a atitude da moça. Mas sim, de discutir quais os benefícios tem um bebê, filho de pais brasileiros que nasce nos EUA e como é este processo.

filho nos Estados Unidos
Foto ilustrativa da filha linda de um amigo pessoal – brasileirinha 😀 Utilizada com a autorização da mãe.

Como funciona a cidadania do filho de pais brasileiros que nasce nos Estados Unidos?

Ao nascer nos Estados Unidos a criança automaticamente é uma cidadã americana. No entanto, os país não recebem este benefício junto com a criança. Somente quando a pessoa completar 21 anos – que é a maioridade no pais, é que ela pode pedir o benefício da cidadania pros pais e irmãos.

Quais as vantagens de ter o bebê nos Estados Unidos?

Como cidadão americano, a pessoa tem direito de entrar e sair dos Estados Unidos a qualquer momento. Sem necessidade de visto. Pode estudar em escolas públicas americanas, utilizar os programas do governo e tem direito a votar. Voto e o alistamento militar não são obrigatórios.

Como ficam os impostos?

A partir do momento que a pessoa tiver renda deverá reportar à Receita Federal americana anualmente os seus rendimentos em geral.

É preciso optar pela cidadania brasileira ou americana?

Não é necessário optar por uma cidadania, o filho de pais brasileiros que nasce nos Estados Unidos pode permanecer com dupla ou múltipla cidadania.

Quais são os documentos necessários para entrar no Brasil quando a criança nasce nos Estados Unidos?

A criança vai precisar do passaporte americano e/ou brasileiro, ela pode inclusive ter os dois e ambos podem ser emitidos em solo americano.

Caso os pais não queiram fazer os dois passaportes, eles podem fazer apenas o americano e tirar o visto de turismo para que a criança entre e saia do Brasil como estrangeiro.

A Certidão de Nascimento americana, chamada nos Estados Unidos de – american birth certificate é o documento necessário para aplicar para o passaporte americano e para fazer o registro de nascimento no Consulado Brasileiro.

A entrada no documento é feita no hospital logo após o nascimento do bebê e o documento pode ser enviado para um endereço específico ou retirado na sede administrativa do County onde a criança nasceu. Com a certidão de nascimento em mãos, os pais podem aplicar para o passaporte americano que dura 5 anos e pode ser requerido em qualquer USPS nos Estados Unidos.

O registro de nascimento brasileiro é feito no consulado do Brasil e com este documento em mãos, já pode fazer o passaporte brasileiro da criança.

Neste post, uma mãe explica com detalhes sobre os documentos da criança.

Qual o prazo limite para viajar grávida?

Cada companhia aérea pode impor seu limite. Afinal, é responsabilidade deles caso o parto aconteça em pleno voo. No entanto, não existe lei nenhuma que proíba a entrada de grávidas nos Estados Unidos, independente do momento da gestação.

O que dizer na hora de entrar nos Estados Unidos?

De acordo com as entrevistas da Karina, todo mundo pode e deve dizer a verdade ao entrar no país. Que está vindo para receber tratamento médico particular e fazer o parto nos EUA. Segundo ela, é perfeitamente legal o procedimento desde que seja todo pago pela gestante, sem nenhum auxílio de beneficios do governo. O médico obstetra ou o hospital escolhido para o parto podem fornecer uma carta comprovando o atendimento e se responsabilizando pelo tratamento.

Vale lembrar que nós não sabemos informar quanto a imigração é receptiva para que grávidas venham do exterior para fazer o parto nos Estados Unidos. Afinal, fica claro, que os objetivos da mãe neste caso, é que o filho tenha cidadania americana para se aproveitar dos benefícios de ser um cidadão.

Quanto custa pra uma mãe brasileira ter o filho nos Estados Unidos?

Ainda usando o exemplo da Karina, o parto é em torno de R$ 35 mil. Valor que inclui serviços de pediatria, obstetra e a documentação da criança. Qualquer complicação ou internações médicas, precisam ser pagar à parte. Neste valor também não está incluso gastos com passagem e hospedagem. O valor é completamente diferente para brasileiras que moram nos Estados Unidos e tem plano de saúde.

Já pensou se esta moda pega? Qual sua opinião sobre a atitude da Karina?

Inspirada por uma das lições mais valiosas do Vale do Silício: dê o seu melhor que a vida retribui, resolveu juntar sua experiência no segmento educação internacional, seu amor por viagens e seu entusiamo por novos negócios criando o blog para compartilhar um pouco de tudo que sabe e aprende todos os dias.

Comentários

comentários

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here